ORQUESTRA DE RAY CONNIFF

Joseph Raymond (Ray) Conniff, trombonista, arranjador e chefe de orquestra. Começou a trabalhar em pequenas bandas na cidade de Boston-Massachusetts antes de se juntar à big band do trompetista Bunny Berigan em 1936, tocando trombone e fazendo seus primeiros arranjos. Posteriormente, atuou nas orquestra de Bob Crosby e Artie Shaw. Com Shaw manteve-se por quatro anos. Em 1946, após servir as forças armadas durante a segunda guerra mundial (1939-1945), fez arranjos para a orquestra de Harry James e também como freelancer, enquanto procurava uma fórmula para alcançar êxito em gravações de discos, até 1954, quando e contratado pela gravadora Columbia. Em 1956, o diretor musical da Columbia Mitch Miller deu-lhe a chance de gravar um álbum com seu novo som, ou seja, uma harmoni zação de vozes e instrumentos idealizada por ele e sua marca registrada em todas as gravações Futuras. Com enorme número de admiradores no Brasil, periodicamente vinha se apresentar nas principais cidades do país, sempre com grande afluência de público. Na Columbia, gravou mais de 120 L.Ps. (na época). Um campeão na vendas de discos. Ray Conniff nasceu na cidade de Attleboro-Massachusetts no dia 06 de novembro de 1916 e faleceu, aos 85 anos a 12 de outubro de 2002, em Escondido-California. Ouçam o som alegre e dançante de Ray Conniff.

J O E W I L L I A M S

Joseph Goreed (Joe Williams), potente voz de baixo-barítono, começou a ser conhecido na metade dos anos 1930, na área de Chicago-Illinois, ao se apresentar em pequenas bandas. Entre 1938 e 1940, trabalhou com os bandleaders Jimmie Noone e Les Hite. Em 1942, atuou na black band de Lionel Hampton, consagrando-se ao ser contratado como crooner da orquestra do pianista Count Basie nos anos 1950. Como intérprete independente, fez parte de um seleto grupo de cantores negros baixo-barítonos como ele, Billy Eckstine, Johnny Hartman, Arthur Prysock, Earl Coleman, Al Hibbler, Lou Rawls e Herbie Jeffries, para citar os mais conhecidos.
Joe Williams faleceu na cidade de Las Vegas-Nevada, onde se apresentava comumente, no dia 29 de março de 1999, aos 80 anos de idade.

D I A N A K R A L L

Diana Jean Krall já está no mundo musical com mais de 25 anos de carreira. Pianista e cantora de jazz e presença constante em festivais da modalidade. Criada em uma família de músicos amadores na cidadede Nanaimo-Columbia Britânica-Canadá, cresceu ouvindo música tradicional norte-americana em discos de 78 rotações de Ruth Etting, Connie Boswell, Bing Crosby, Duke Ellington e Sony Stitt. Diana nasceu no dia 16 de novembro de 1964 e construiu seu acervo discográfico nas etiquetas Jutin Time, Impulse, GRP e, atualmente, contratada exclusiva do selo Verve Records. Cantora moderna em grande
evidência, Interpretando a grande canção norte-americana do século XX . Nos últimos 15 anos tem vindo ao Brasil regularmente em temporadas de grande sucesso. É sempre gratificante ouvir a voz bela e suave de Diana Krall.