Nos anos 1940, nossa juventude, principalmente dos grandes centros urbanos, estava envolvida pelo som fascinante das “big bands” e pelas vozes românticas dos cantores que eram ouvidos no rádio e vistos no cinema como Perry Como, Bing Crosby, Dick Haymes e Frank Sinatra. O jovem Farnésio Dutra e (Dick Farney), oriundo de família abastada e nascido no Rio de Janeiro a 14 de novembro de 1921, desde criança, teve ensinamentos de música clássica, até o dia em que seus ouvidos captaram os sons da então música de vanguarda da América do Norte, muito bem alicerçada nas raízes do jazz.

No contato com esse som, resolveu estudar jazz pianístico e aos 15 anos (1936) começou a se apresentar no Hotel Copacabana Palace. Em 1947, Dick Farney vai para os Estados Unidos, atendendo compromissos contratuais com a rede NBC (National Broadcasting Company) tendo a oportunidade de ser primeiro cantor a gravar o famoso clássico “Tenderly”, composição de Walter Gros e Jack Lawrence.

Após mais de um ano, volta ao Brasil contratado pela gravadora Continental onde gravaria inúmeros temas do cancioneiro popular brasileiro como: ”Ela Foi Embora”, “Ser Ou Não Ser”, “Meu Rio de Janeiro” e “Sempre Teu” entre muitos outros, sempre com alto índice de vendas. Antes de embarcar para a América, Dick havia gravado o tema “Copacabana” , composição de Braguinha e Alberto Ribeiro, também um retumbante sucesso. O cantor e pianista de jazz Dick Farney, faleceu aos 65 anos no dia 04 de agosto de 1987, em São Paulo-Capital. Ouçam a voz coloquial e intimista de Dick Farney.