BLACK BAND DE JIMMIE LUNCEFORD

JAMES MELVIN (JIMMIE) LUNCEFORD, saxofonista, compositor e bandleader, esteve à frente de uma orquestra impecável nos anos 1930 e 1940. Banda altamente disciplinada, criou um padrão de interpretação acentuando o som de conjunto. Para isso, muito contribuiram os arranjos do trompetista Sy Oliver. Entre os componentes da orquestra, verdadeiros expoentes do jazz estão, os sax-altos Willie Smith e Dan Grisson (este também vocalista), Joe Thomas sax-tenor, Tummy Young, trombonista e cantor e o baterista Jimmy Crawford. Comumente, Lunce ford apresentava-se no bairro negro do Harlem em New York com grande sucesso, ficando conhecido como Jimmie Lunceford e seu Harlem Express. Jimmie e seus comandados gravaram extensivamente nas etiquetas Vocalion, Okeh, Columbia, Decca e Coral Records. O então campeão de boxe de todos os pesos, o lendário Joe Louis era fã incondicional da banda. Jimmie Junceford nasceu na cidade de Fulton no Mississippi no dia 06 de junho de 1902 e faleceu com apenas 45 anos, em decorrência de problemas circulatórios a 12 de julho de 1947 na cidade de Seaside-Oregon.

ETTA JONES

Cantora e compositora negra de jazz e “standards” foi lady-crooner da black band do pianista Buddy Johnson entre 1949 e 1952, Etta fez apresentações respadada pelo sexteto do pianista Earl “Fatha” Hines entre 1949 e 1952. Em 2008 o álbum “Don´t Go To Strangers” foi colocado No “The Grammy Hall Of Fame”.O acervo fonográfico foi realizado nas etiquetas, Prestige, Mu se e HighNote. Nascida na cidade de Aiken, South Carolina a 25 de novembro de 1928 faleceu aos 72 anos a 16 de outubro de 2001 em Mount Vernon-New York. Como sempre digo, Etta Jones nunca foi muito conhecida no Brasil porém, trata-se de intérprete de grande classe e de tentora de um repertório irrepreensível.

PERRY COMO

Pierino Ronald Como, seu verdadeiro nome, foi barbeiro de origem. Perry nasceu na cidade de Consburg na Pennsylvania a 18 maio de 1912. Antes de ingressar na carrreira solo, atuou como ”crooner” das big bands de Freddie Carlone e Ted Weems entre 1933 e 1942. Em seguida e já na carreira solo, participa de uma série de programas de rádio até comandar o “Supper Club”.
Nos anos 1950, é destaque também na televisão ao liderar o “Perry Como Show” durante 10 anos e transmitido de costa-a-cotas do país. Perry Como gravou exclusivamente na etiqueta RCA Victor. Um campeão de vendas com mais de 60 milhões de cópias. Barítono de suave, bela e aveludada voz, está colocado entre os dez mais destacados intérpretes da grande canção norte-americana do século XX. Ele faleceu na cidade de Jupiter-Colony na Flórida, no dia 12 de maio de 2001, 6 dias antes de completar 89 anos, onde gozava de merecida aposentadoria.