A música de Edward Kennedy (Duke) Ellington é personalíssima e identificável aos primeiros acordes. Para Duke, seu principal instrumento era a orquestra e impôs o estilo a todos os seus músicos, sem contrariar a personalidade de cada um. Realizou o que podemos chamar “a uni dade na diversidade”.

Duke nasceu em uma família de classe média na capital da América do Norte- Washington DC, a 29 de abril de 1899, começando a estudar piano ainda bem pequeno e, aos 17 anos , era pianista de “ragtime”, ritmo muito em voga na época, um estilo que se constituiu em um dos pilares do jazz. O apelido “Duke”, recebeu na adolescência por suas maneiras educadas e extrema elegância no vestir – um verdadeiro Duque. Em 1922, após organizar um pequeno grupo musical, partiu para New York denominado “The Washingtonians, sem o sucesso esperado, somente alcançado no ano seguinte, contratado pelo
cabaret “Barron´s” no bairro negro do Harlem em New York City. O reconhecimento nacional chegou quando esteve sob contrato para apresentações no famoso clube noturno “Cotton Club” em 1927, onde permaneceu por mais de cinco anos com enorme aceitação do público.

Prolífico compositor de mais de 1500 temas musicais, um trabalhador incansável, teve uma carreira coberta de glórias. Ele faleceu vitimado por um câncer no dia 24 de maio de 1974, aos 75 anos de idade, reconhecido e admirado como uma das expressões máximas do jazz e da música popular norte-americana do século XX.