Programa Quinta Avenida do dia 25 de outubro de 2014

The FourFreshmen

 Black Band de Claude Hopkins

Banda negra muito popular nos salões de baile  Savoy no Harlem  e Roseland em Manhattan, foi liderada pelo pianista Claude Hopkins (1903-1984). A partir de 1940, dissolveu a orquestra e se dedicou a apresentações com pequenos grupos de jazz(combos). Sem o destaque das bandas de Jimmie Lunceford e Andy Kirk, porém com uma qualidade de som reconhecida  pelos excelentes arranjos de Jimmy Mundy. Os cantores Orlando Robertson e Beverly White atuaram ao lado de Hopkins, em inúmeras gravações realizadas nas etiquetas Decca e Ammor Records. A gravadora francesa Chronological Classics Records compilou o acervo da banda,resultando em um punhado de belos temas que podem ser encontrados atualmente na forma de C.Ds.

Nancy Wilson

Cantora negra nascida a 20 de fevereiro de 1937 no Estado de Ohio  e em plena atividade artística até nossos dias(2014). Além de intérprete do cancioneiro popular norte-americano e temas jazzísticos, é  destacada conferencista, com palestras sobre os mais variados aspectos da grande canção americana. Nancy gravou na Capitol Records aproximadamente 100 L.Ps. , hoje transformados em C.Ds. Uma voz suave ,sensível e um cuidado especial na escolha de seu repertório.

The Four Freshmen (Os quatro calouros)

Colegas da Butler University’, Arthur Jordan Conservatory no Estado de Indiana, The Four  Freshmen tornou-se um dos mais influentes conjuntos vocais norte-americanos. Em 1948 os jovens Ross Barbour, seu  Don Barbour, Hal Kratsch e Bob Flanigan  foram à luta. Em 1953, Hal foi substituído por Ken Errair. Além de uma harmonização impecável, eles também eram instrumentistas, tocando guitarra, trompete, bateria e trombone. Contratados pela Capitol Records, gravaram extensamente os mais conhecidos temas românticos e venderam milhões de discos. Atualmente (2014),The Four Freshemen continua em atividade,evidentemente, com outra formação, porém com o mesmo sucesso. Vale a pena ouvir essas lindas e afinadas vozes em belas e eternas canções.