BIG BAND DE TOMMY DORSEY

Thomaz Francis Dorsey Júnior (Tommy Dorsey), após sérias divergências com o irmão Jimmy, separa-se e forma a própria corporação musical (1935). Inicia as atividades no disco contrata do pela gravadora RCA Victor no selo subsidiário Bluebird. Ainda influenciado pelo estilo “dixie
land” que, paulatinamente vai abandonando, parte para a melhoria da qualidade musical atravês de arranjos bem elaborados. O trombone líder de Tommy emitia som suave e harmonioso principalmente em baladas, fruto de técnica apurada e extraordinário controle da respiração.

Como vocalistas nos anos 1930 e 1940, figuraram Jack Leonard, Edithe Wiright. Connie Haines e Frank Sinatra, entre outros e os renomados arranjadores Paul Weston, Axel Stordahl, Bill Finegan, Dean Kincaide e Sy Oliver. Tommy colocou a orquestra entre as dez melhores da era do swing.

MICHAEL FEISNTEIN

Michael Feinstein, talentoso cantor e pianista, atualmente um dos mais requisitados cabaret-singers de Manhattan, intérprete dos clássicos compositores norte-americanos do século XX.
Michael nasceu na cidade de Columbus-Ohio em 1957 e aos vinte anos, foi contratado pelo compositor Ira Gershwin para organizar o acervo da obra dele e do irmão George, descobrindo não apenas músicas inéditas compostas por George, como letras alternativas estritas por Ira. Um cantor de estilo estilizado e bela voz.

NANCY WILSON

Nancy começou a cantar em clubes noturnos da cidade onde nasceu, Chillicote-Ohio em 1937. A primeira gravação em estúdio foi realizada no ano de 1956. Daí em diante não parou mais e construiu acervo expressivo nos selos Capitol, Sony-Columbia, Blue Note, Denon e EMI, sempre cercada por instrumentista de jazz, como Cannonball Adderley e George Shearing.
Nancy Wilson nos deixou a 13 de dezembro de 2018, aos 81 anos. Um estilo sentimental, sensual e alegre.