Quinta Avenida do dia 03 de janeiro de 2015

Big Band de Stan Kenton

Pianista, arranjador, compositor e bandleader, um músico inovador e sempre à procura de sons, ritmos e harmonias diferentes. Ele criou o jazz progressivo de grande aceitação entre a juventude, chegando a formar uma corporação musical com mais de 50 instrumentistas. Artitstry In Rhythm Orchestra e Inovation In Modern Music são dois exemplo de sua criatividade. Atuaram como lady-crooners, três destacadas cantoras que, após ingressarem na carreira solo, atingiram alto grau de popularidade. São elas: Anita O’Day, June Christy e Chris Connor. Kenton gravou nas etiquetas Decca-MCA e Capitol Records. Stanley Newcomb Kenton nasceu a 15 de dezembro de 1911 em Wichita-Kansas e faleceu, aos 67 anos de idade, no dia 25 de agosto de 1979, em Los Angeles-Califórnia.

Dakota Staton

Cantora negra norte-americana, na realidade, chamava-se Alia Rabia. Com o nome artístico de Dakota Staton ficou conhecida no mundo artístico norte-americano, ao se apresentar em clubes noturnos, em cassinos, no rádio e televisão, além de fazer gravações nos selos Capitol, Decca-MCA e Muse Café Jazz. Dakota nunca foi muito conhecida aqui no Brasil, uma pena pois, trata-se de intérprete de bela voz e repertório muito bem escolhido. Ouçam Dakota Staton e comprovem.

Al Jolson

Asa Yoelson(Al Jolson 1886-1950), o trovador inolvidável, começou atuando em “extravagâncias musicais” e espetáculos de “vaudeville” na Broadway, em Nova York. De espírito irrequieto, aos 14 anos foge de casa para se incorporar a uma “troupe” de atores saltimbancos. Devido ao enorme talento foi, passo a passo, galgando o caminho da fama, tornando-se o maior astro do teatro musicado da Broadway, no limiar dos anos 1910.

Al Jolson protagonizou o primeiro filme falado, ao estrelar em 1927 a película “O Cantor de Jazz”, tornando-se, a partir daí, conhecido mundialmente. Ouçam Al Jolson cantando belos temas, com sua voz diferente e saída das entranhas de sua sensibilidade.