Arthur Jacob “Artie Shaw” Arshavisky, nasceu no bairro do Brooklyn-New York a 23 de maio de 1910. Aos 12 anos começou a estudar música e tocar saxofone, passando à clarineta aos 15 anos e exibindo-se como solista de música clássica. Posteriormente incorpora-se à orquestra de Irving Aaronson, chamando a atenção como clarinetista respeitado na área de New York. Vem o ano de 1936 e Artie forma a primeira big band com uma seção de cordas liderada pelo violinista Jerry Gray, sem alcançar o sucesso desejado, dissolvendo-a em seguida. Um ano após (final de 1937), vem a segunda formação, agora uma big band convencional eliminando as cordas, influenciado pelo sucesso das “swing bands” de Benny Goodman, Bunny Berigan e Tommy Dorsey. Em1938 assina contrato com a gravadora Bluebid, subsidiária de RCA Victor, construindo um acervo de mais de duzentos temas com alta qualidade. A seu lado atuaram os instrumentistas Tony Pastor, George Arus, Johnny Best, Cliff Leeman e Les Robinson entre outros mais. Como vocalistas figuraram o próprio saxofonista tenor Tony Pastor e as lady-crooners Peg LaCentra e Helen Forrest. Como arranjador, o excelente Jerry Gray. Artie Shaw morreu aos 94 anos no dia 30 de dezembro de 2004. Ele colocou a orquestra entre as 10 mais destacadas da era do swing.

SAM COOKE

Samuel (Sam) Cooke, cantor negro de grande sucesso nos anos 1950 e 1960 e considerado o fundador da “soul music”. Ele fez gravações nas etiquetas Specialty, Keen e SAR Records, esta de sua propriedade. Possuidor de uma voz atraente e singular, infelizmente teve a carreira bruscamente encerrada aos 33 anos no dia 11 de dezembro de 1964 quando, após uma discussão com a gerente de um motel em Los Angeles, foi baleado. Sua morte, até hoje não foi completamente esclarecida. Uma tragédia que encurtou a carreira de um promissor intérprete.

C L E O L A I N E

Clementina Dinah Campbell (Cleo Laine), filha de pai jamaicano e mãe inglesa, nasceu a 28 de outubro de 1927 na cidade de Southhall, Middlesex-Inglaterra. Intérprete de incrível alcance vocal, cantando uma oitava acima do normal de outros intérpretes. Suas gravações foram realizadas nos estúdios da RCA Victor, Columbia, Philips, DRG, Arcade e Fontana Records. Viuva do bandleader John Dankworth, a filha Jacqui Dankworth é também cantora. Cleo é muito conhecida também nos EEUU onde sempre se apresentou com muito sucesso.
Ouçam a bela e diferente voz de Cleo Laine. Vale a pena.