Ronaldo Benvenga

Pianista inquieto, inovador e sempre à procura de diferentes formas de som e harmonia, Kenton sempre teve grande paixão pelo jazz. Na juventude sofreu influência do “pai dos pianistas modernos”- Earl Hines mas também admirava Louis Armstrong, Duke Ellington e Benny Carter. Em 1933 começa a atuar, profissionalmente, nas orquestras de Everrett Hoagland, Vido Musso e Gus Arnheim, com quem grava o primeiro disco.

Ao iniciar a caminhada como chefe de orquestra(1941), assinou contrato com o Rendez-Vous Ballroom, na cidade de Balboa Beach próxima de Los Angeles, alcançando sucesso em apenas alguns meses. Seguem-se apresentações no famoso Hollywood Paladium, salão com capacidade para seis mil pessoas. Com popularidade em alta, recebe convites do seleto Meadowbrook Ballroom de Cedar Grove em New Jersey e Roseland Ballroom em Nova York, construindo sólida reputação no cenário artístico norte-americano. O grupo liderado por Kenton foi dos poucos a emergir com sucesso, após o declínio da ”era dos swing”.

Em 1942 realiza seus primeiros registros fonográficos para o selo Decca Records, passando para a recém fundada Capitol Records,onde gravou seu primeiro disco de 78 rotações em novembro de 1943 com a tema musical da orquestra “Artistry In Rhythm”(Artísticamente no Ritmo) e “Eager Beaver”(Pessoa zelosa). O primeiro êxito comercial viria com a canção “And Her Tears Flowed Like Wine”-(E as lágrimas dela escorreram como vinho), tendo a lady-cooner

Anita O’Day no refrão vocal.

Reformula a orquestra em 1945, ao contratar o arranjador Pete Rugolo e a excelente vocalista June Christy, batizando a nova formação de ”Artistry In Rhythm Orchestra”. Rugolo iria desempenhar um importantíssimo papel na implementação de um novo estilo de música idealizado por Kenton – o Jazz Progressivo. Um ano após, por razões de saúde, dissolveu a orquestra no auge da aceitação popular, voltando em 1947 com a “Progressive Jazz Orchestra”, denominação que mudaria inúmeras vezes, até a derradeira – a “Neophonic Orchestra”.

Com a Neophonic Orchestra, começa a melhor fase que se estenderia até 1956, onde a marca da competência dos arranjadores se sobressai com ênfase em secções de metais(trombones e trompetes), um período inequivocamente jazzístico e de grande criatividade. Nessa época estava nascendo o Be Bop, movimento inovador que mudaria, definitivamente, o jazz. Sempre atento a todas as mudanças, incorporou o que convinha a seu projeto.

Stan Kenton OrchestraÉ preciso salientar que sua música, considerada controvertida por muitos, não dava margem a dúvidas: amada com loucura por uns e odiada solenemente por outros. Durante a existência de seus diversos grupos, o compromisso com a música para dançar foi temporário, atendendo sòmente a fatores econômicos,isto é, para pagar as despesas. Nos quinze anos seguintes(1950-1965), as experiências com o “Jazz Progressivo” continuaram, com a corporação tendo por base a cidade de Los Angeles na Califórnia.

Stan Kenton levou sua orquestra para a Europa em 1953 onde, a 20 de setembro realizou histórico concerto em Dublin na Irlanda do Norte, constituindo-se em estrondoso sucesso, consolidando o prestígio no velho continente. Nos anos 1960, diminuiu consideravelmente as atividades, participando de esporádicos concertos para se dedicar a “clínicas” de ensino para jovens músicos.

No início dos anos 1970, formou nova orquestra denominada “New Concepts In Artistry Rhythm” com 19 componentes, apresentando-se uma noite em cada cidade, as conhecidas “one night stands”. Em 1977, com sérios problemas de saúde, é hospitalizado para correção de um aneurisma cerebral. Passados alguns meses, volta a liderar a orquestra até agosto de 1978.

Stanley Newcomb Kenton esteve presente na música popular norte-americana por quase 50 anos e criando sons exclusivos. Em suas inúmeras formações, conviveu ao lado de músicos como: Eddie Safransky, Shorty Rogers, Shelly Manne, Lee Konitz, Bud Shank, Bob Cooper,

Stan Getz, o guitarrista brasileiro Laurindo de Almeida e muitos outros. Ele nasceu em Wichita no Kansas a 15 de dezembro de 1911 e faleceu no dia 25 de agosto de 1979, aos 67 anos de idade, em Los Angeles-Califórnia.

Ouça os programas Quinta Avenida e Especial acessando o site:

www.quintaavenida.mus.br

Big Bands – Cantores – Conjuntos Vocais- A Música do Cinema e da Broadway.